domingo, 6 de setembro de 2009

Terminei de Ler!!!

Finalmente!!! Ai eu já estava de saco cheio deste livro!! Ah eu sou sincera ué!

Bom, vamos lá aos meus comentários... basicamente é um livro que fala sobre a forma de alimentar-se das francesas, especialmente da forma forma de alimentar-se da Mireille, a autora. Ela nos ensina que o ato de comer é muito importante, chegando a ser precioso, portanto, não podemos comer qualquer coisa. Devemos escolher os melhores alimentos, alimentos de qualidade superior, sempre. As frutas, por exemplo, tem que ser as da estação, pois estarão mais saborosas e assim teremos o máximo de sabor e valor. Como os alimentos tem que ser sempre os melhores, tanto que ela manda buscar o melhor shitake de não sei onde, a melhor fruta de não sei que País, meus amores, ela é CEO da Clicquot, não é pra qualquer um! Ela póóóde!!

Ainda falando em frutas, ela cita que as francesas comem muitas frutas, e também legumes, ao contrário das americanas, isso as ajuda também a manter a forma.

O livro tem muuuuuitas receitas mas eu, particularmente, não farei nenhuma.

Ela ensina também que as francesas comem muito bem, mas sempre baseadas na lei da compensação, ou seja, se´vai comer a sobremesa, dispensa o pãozinho do couvert, no restaurante. Come de tudo mas em pouca quantidade, e comem três refeições por dia.

Sobre exercícios físicos ela disse que as francesas não entendem o exercício que as americanas fazem, exercícios muitas vezes que sacrificam, que são feitos meramente por obrigação, em academias. Ela defende o exercício como fonte de prazer, não tortura. Defende caminhadas (nada de tênis, e sim sapatos baixinhos, confortáveis - até nisso as infelizes são chiques!?), e trocar elevadores por escadas, segundo Mireille as escadas deixam o bumbum e as pernas durinhos, sem precisarmos da famosa musculação.

As francesas bebem água o dia inteiro.

Enfim... termino meus comentários com um trecho que adorei, que ilustra o ato de comer chocolate (sinto muito, mas é o que eu mais amo comer) de forma espetacular:

"... Saber apreciar aquela explosão de sabores delicados, aquela maciez suprema da textura que derrete na boca e começa a descer pela garganta, é, para mim, uma grande realização sensual do ato de comer."
Mireille Guiliano - em As Mulheres Francesas não Engordam, pag 140.

3 comentários:

Mia Knox disse...

muito bom, qqer hora vou ler esse livro. Um ótimo domingo pra vc!!!!

Silvia Gonçalves disse...

Rs...

Me fez lembrar o filme do Ratinho - Ratatuille... fala exatamente sobre a sua feição e desejo pelos sabores...

Bjinhos e boa semana

Valérie Roberto disse...

eu to terminando tambpem de ler. É como disse no blog: tem gente que gosta, tem gente que não gosta. Eu adorei os passeios gastronomicos que ela descreve no livro.Gostei da receita de couve flor gratinada, vou fazer e já fiz iogurte natural. Sã coisas que a gente pode adaptar a nossa vida e valorizar nossa alimentação.

Ah, mas tirar o tenis do pé para fazer caminhadas nem morta!

beijoca