quarta-feira, 10 de junho de 2009

Dividindo os risos

Olá pessoas!!
Ontem eu li uma crônica da Martha Medeiros que me fez rir muito, gostaria de dividí-la com vocês, espero que gostem, espero que provoque um riso tão gostoso quanto provocou em mim, lá vai:

"Por baixo dos panos
O uderwear feminino segue sendo uma das peças-fetiche do sexo. Volta e meia as revistas fazem enquete com os hoomens para saber qual o tipo de lingerie que os faz subir pelas paredes: vermelha, dourada, com renda, sem renda, tigrada, zebrada, transparente. As mulheres, por elas, comprariam apenas as branquinhas de algodão, bem confortáveis, e não se falaria mais nisso, mas nos exigem uma postura mais agressiva: temos que dar nosso recado através da roupa de baixo. Tudo bem, não custa nada realizar as fantasias alheias e as nossas próprias, faz parte dos jogos de amor. Mal sabem eles que nosso problema com calcinhas e sutiãs é bem outro.
Ela estava no médico. Uma quinta-feira à tarde. Consulta no dermatologista. Uma manchinha branca entre os dedos e estava angustiando, e resolveu consultar um especialista para descobrir se era uma micose ou coisa mais grave. Conversaram um pouco. Ela mostrou a mão para o doutor. Ele perguntou se haviam outras manchas como aquela em outras partes do corpo. Ela disse: ´Não que eu tenha percebido´ Danou-se. ´Por favor, passe para aquela sala e tire a roupa que vou examiná-la.´
Toda mulher já passou por esta situação. Esquecer que tinha médico agendado, esquecer da possibilidade de ter que tirar a roupa, esquecer de colocar uma calcinha decente. Você estará com aquela calcinha puída que comprou quatro anos atrás, numa época em que conseguia distinguir se ela era amarela, branca ou bege. Ela mesma, sua adorada calcinha de estimação, que você só veste quando seu marido está viajando para não haver testemunha desta sua inclinação pela pré-história do prét-à-porter. Mas você esqueceu da droga do médico. Que, além de perebenta, acaba de descobrir que você é uma relaxada.
Como todos sabem, não há nada tão ruim que não possa piorar. Você está novamente no médico, foi lá apenas para que ele observe seu couro cabeludo, pois está perdendo os cachos a cada lavagem. De repente, ele percebe que você está com uma coceira estranha na perna e ordena que você se dispa. Sim, você. Você que tem um encontro marcado com um clone do Rodrigo Santoro logo mais à noite e está vestindo aquela calcinha preta tamanho extra small, sabor morango, com um fecho na frente e a frase Sou tua, Tigrão bordada na bunda. O que fazer neste momento? Chame o doutor para um cafezinho e confesse que seu condinome é Kátia Flávia.
Todos os homens merecem ser surpreendidos por nossa lingerie. Mas não nosso médico. Nem mesmo o legista. Ao acordar de manhã, avalie bem o que está usando. Nunca se sabe o que o dia nos reserva."



6 comentários:

Melanie Brown disse...

Oii
Estou bem sim e vc?!!
Bom que gostou de minha
Presença aqui, tbm seguirei teus passos!
beijos...

Anônimo disse...

Também adoraria seguir seus passos. Aparenta ser uma pessoa super 10. Me escreva indicando alguns livros, pois também sou um adorador da leitura. Impressa!. Gostei muito do seu blogger. Abraços. Willian Villas
willianvillas@bol.com.br

Clau disse...

Muitíssimo obrigada pelo carinho de vcs, fico contente!! Continuarei caprichando no blog para continuar merecendo este carinho.
Estou organizando uma lista dos livros q já li, os que lembro os nomes direitinho, e vou escrever num post, aguarde novidades Wllian!
Obrigada,
Clau.

Anônimo disse...

Ok! Fico no aguardo da sua lista então. Agradeço a sua resposta. Realmente você é 10. Espero no futuro receber um e-mail seu com esta lista. Obrigado. Willian
PS.: Tem MSN?

Silvia Gonçalves disse...

kkkkk
Só li agora...
Engraçadíssimo mesmo!

Bjos e bom fim de semana!!

Sweet Carola disse...

Hahahahahaha

morri de rir!Adorei Clau! é isso msm. A gente tem tantas coisas para se preocupar e ainda tem a escolha da calcinha de cada dia. rsrsrs

Beijos.